A ENFERMAGEM FRENTE AO ABORTO LEGAL.

Lucivani Ferreira Silva, Crystopher Alves Lobo Ferreira, Elisângela Antônio de Oliveira Freitas

Resumo


No Brasil, o aborto é considerado legal quando a gravidez é decorrente de estupro ou para salvar a vida da mulher, tendo, ainda, os casos de anencefalia fetal. O presente estudo tem como objetivo descrever, através das produções científicas, a enfermagem frente ao aborto legal. A pesquisa foi realizada por meio de revisão bibliográfica de caráter descritivo com abordagem qualitativa, obtida nas bases de dados: Bdenf, Lilacs e Scielo. Após análise dos dados, elucidou-se o assunto em 10 artigos, selecionados conforme a qualidade e relevância com o tema proposto. Foram identificadas as categorias: valores, cultura e religião, inquietações que interferem na prática do cuidado no aborto e no esmero  da  enfermagem a mulheres em situação de abortamento. Existe uma preocupação na busca das respostas científicas para a contradição entre a posição sobre o aborto e a forma de assistir essas mulheres, destacando a importância de articular percepções, sentimentos e comportamentos éticos e a consideração  à  subjetividade de cada mulher ao planejar e implementar o cuidado, fazendo-se necessário que todos os profissionais de saúde envolvidos no  acolhimento de uma mulher em situação de abortamento sejam capacitados a fim de se prestar um atendimento digno e livre de preconceitos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18312%2F1980-7341.n21.2019.1401

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

*ISSN: 1980-7341  /  *DOI:10.18312
__________________________________________________________________________________________________________________
INDEXADA EM: