GÊNESE DA ATEROSCLEROSE EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES: ARTIGO DE REVISÃO

Lívia Serrato de Matos, Vanessa Britto Zafra, Rosa Maria Elias, Paulo Luiz B. Nogueira, Luciana Marques da Silva

Resumo


As doenças cardiovasculares apresentam dados estatísticos elevados de morbidade e mortalidade,
principalmente nos países subdesenvolvidos, uma vez que, um arsenal de fatores de risco como
obesidade, diabetes e o tabagismo, atuam na predisposição para o desenvolvimento da aterosclerose, e
estão associados, na sua grande maioria, com baixo nível socioeconômico e cultural. A aterosclerose
afeta artérias elásticas e musculares, caracterizada por lesões do tipo ateromas, decorrentes de acúmulo
de colesterol e proliferação de células musculares na túnica íntima, modificando a mesma e
proporcionando complicações circulatórias. Geralmente, prevalece em artérias das regiões: cerebral,
coronariana e periféricas. As estrias precursoras das placas ateroscleróticas podem aparecer na aorta
aos três (3) anos de idade, e nas coronarianas na adolescência; fato que desmistifica a designação da
patologia como sendo restrita a idosos. Portanto, o diagnóstico precoce acompanhado de politicas de
saúde que visem a prevenção dos fatores de risco, bem como a instrução populacional são essenciais
para levar ao declínio estatístico dessa doença.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18312%2Fconnectionline.v0i14.320

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

*ISSN: 1980-7341  /  *DOI:10.18312
__________________________________________________________________________________________________________________
INDEXADA EM: