Estado nutricional de adultos e idosos hospitalizados com anemia

Kimberly Flores ALVES, Lauriane da COSTA, Luanny Caroline Souza SANTOS, Lucas Mateus Moraes de OLIVEIRA, Raniéle GONÇALVES NETO, Bruna Souza da SILVA

Resumo


Introdução: A anemia é uma a condição na qual o conteúdo de hemoglobina no sangue se encontra abaixo do normal, como resultado da carência de um ou mais nutrientes essenciais, comprometendo assim o transporte de oxigênio. É uma complicação comum em pacientes hospitalizados, sendo assim necessária a realização do diagnóstico da doença, e em conseguinte, a realização de um diagnóstico nutricional efetivo, para que a partir disso, os profissionais responsáveis possam intervir. Objetivo: Avaliar o estado nutricional de adultos e idosos hospitalizados com anemia. Metodologia: O estudo é do tipo transversal prospectivo, desenvolvido com adultos de ambos os sexos, com idade mínima de 20 anos, internados em uma unidade hospitalar filantrópica da cidade de Cuiabá, Mato Grosso (MT). Foi realizada triagem de risco nutricional (Nutritional Risk Screening – NRS, 2002), avaliação subjetiva (Avaliação Subjetiva Global, ASG), dados antropométricos, tais como, peso, altura, circunferência do braço, altura do joelho, além de análises dos dados bioquímicos do hemograma (hemoglobina) para identificar anemia, conforme protocolo do Ministério da Saúde (MS, 2014). Resultados: Participaram da pesquisa 115 indivíduos. Foram observados 63% de pessoas com anemia e 37% sem anemia. Em relação aos dados antropométricos dos adultos anêmicos pelo índice de massa corporal (IMC) encontrou-se: 29,4% eutróficos, 35,3% sobrepesos, 35,3% obeso e nenhum adulto estava desnutrido conforme os valores de corte. Já para os pacientes idosos anêmicos, 34% magreza, 37% eutrofia, e 29% obesidade conforme o IMC com pontos de corte para esta população. Com base na NRS-2002 dos pacientes anêmicos, obteve-se um total de 49% pacientes sem risco nutricional e 51% pacientes com risco nutricional. Conforme a avaliação pela ASG dos pacientes anêmicos foi encontrado um resultado de 57% com risco nutricional, 27% gravemente desnutrido e 16% bem nutrido. Conclusão: Foi possível verificar que a maioria dos pacientes avaliados apresentaram-se anêmicos, e a maior parte com algum comprometimento em seu estado nutricional, demostrando assim a importância de um diagnóstico e tratamento da anemia e do estado nutricional, a fim de conhecer a etiologia desta patologia e assim definir a melhor conduta, no intuito de melhorar a resposta aos tratamentos propostos, proporcionando melhora no estado nutricional

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

ISSN: 2594-6757