ESTADO NUTRICIONAL E TEMPO DE INTERNAÇÃO DE IDOSOS EM UM HOSPITAL BENEFICENTE DE CUIABÁ, MT

Adriana de Souza Gomes, Leonilda Rosa Bernardo, Mariucha Gonçalves Montenegro, Bruna Souza da Silva

Resumo


Introdução: A população com idade acima de sessenta anos no Brasil está aumentando e estima-se que o percentual de idosos ultrapasse a população mais jovem nos próximos anos. O indivíduo idoso sofre alterações funcionais e anatômicas, o que é um processo natural do envelhecimento. O ambiente hospitalar é considerado um risco para a saúde do idoso, pois associado às alterações naturais da idade e comorbidades, contribui para a evolução de um quadro de desnutrição. O conjunto de deficiência de nutrientes que causam alterações na composição corporal podem aumentar o tempo de recuperação dessa população e complicar seu estado clínico, aumentando o tempo de hospitalização. É de extrema importância o diagnóstico nutricional do paciente idoso hospitalizado utilizando de avaliações específicas para esta população, a fim de minimizar as consequências da hospitalização, assim como o tempo de internação. Objetivo: Avaliar o estado nutricional e o tempo de internação de idosos hospitalizados em um hospital de Cuiabá, Mato Grosso (MT). Materiais e métodos: Trata-se de um estudo de corte transversal, do tipo quantitativo realizado em pacientes com idade igual ou maior de sessenta anos. A avaliação foi realizada nas primeiras 48 a 72 horas de internação, onde os idosos foram submetidos a uma avaliação nutricional por meio de um questionário de avaliação subjetiva (Mini Nutritional Assesment- MNA) e avaliação antropométrica para diagnóstico nutricional. Foi realizado aferição de peso, estatura, circunferência da panturrilha, assim como, circunferência do braço, altura do joelho para estimativa de peso e altura nos idosos acamados. Para verificar o tempo de internação foi realizada uma pesquisa em prontuário eletrônico. Para análise estatística foi utilizado os resultados em risco relativo, absoluto, média e desvio padrão. Resultados: Foram avaliados 248 idosos, destes 57% (n = 141) eram do sexo masculino e 43% (n= 107) do sexo feminino. A média do tempo de internação foi de 11,74± 13,73 dias. Dos pacientes avaliados pela MNA 46% estavam em risco nutricional e 32% estavam desnutridos. Pode-se observar que os pacientes com risco nutricional e desnutridos ficaram mais tempo internados em relação aos demais. Conclusão: Podemos observar que a maioria dos idosos avaliados apresentaram desnutrição e risco nutricional pela MNA e que estes permaneceram mais dias internados. O idoso pode chegar no hospital com estado nutricional já em depleção, por isso a importância de uma avaliação nutricional, no intuito recuperar e manter o estado nutricional, minimizando assim, as consequências deletérias de uma hospitalização. É de grande relevância as pesquisas na população idosa, visto o aumento desses indivíduos na sociedade e no ambiente hospitalar.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

* ISSN: 2594-6757


___________________________

#ORGULHODESERUNIVAG